DIÁRIO POLÍTICO DE FEIRA NOVA

DIÁRIO POLÍTICO DE FEIRA NOVA

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

JN RECONHECE ERRO EM DENÚNCIA CONTRA DILMA

Na edição de ontem, o Jornal Nacional, apresentado por William Bonner e Renata Vasconcelos, publicou reportagem sobre o depoimento de Paulo Roberto Costa, em que ele esclarece que Lula e Dilma jamais foram alertados sobre problemas na Petrobras; mito da tese "eles sabiam de tudo" alimentou tentativa de golpe durante as eleições



A edição de ontem do Jornal Nacional reconheceu um erro cometido contra a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula. Na reportagem, conduzida pela repórter Cristina Serra, foi citado o trecho em que Paulo Roberto Costa afirma que jamais alertou Lula ou Dilma sobre desvios na Petrobras. Eis a transcrição:
REPÓRTER CRISTINA SERRA: Ontem, em depoimento à CPMI, o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, afirmou que enviou um e-mail em setembro de 2009 à então ministra da Casa Civil e presidente do Conselho de Administração da Petrobras, Dilma Rousseff, comentando a recomendação feita pelo Tribunal de Contas da União de imediata paralisação de três obras da estatal, entre elas a refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. Mas questionado pelo deputado Izalci (PSDB-DF), Paulo Roberto Costa disse que nunca alertou Dilma ou o ex-presidente Lula sobre desvios na Petrobras.  
EX-DIRETOR DA PETROBRAS/PAULO ROBERTO COSTA: Não, nunca tivemos uma reunião em particular nem com a ministra Dilma nem com o presidente Lula sobre esse tema;, particularmente, nunca foi discutido não. Por mim, não. 
DEPUTADO IZALCI (PSDB-DF): Por que por mim não? O senhor tem conhecimento de que outros trataram disso?  
EX-DIRETOR DA PETROBRAS/PAULO ROBERTO COSTA: Eu não sei, eu não posso lhe garantir isso. agora eu, pessoalmente, nunca cheguei a conversar sobre esse tema de forma clara, transparente, nem com o presidente Lula nem com a ministra Dilma. 
Ontem, reportagem do 247 apontou que esta informação foi escondida na cobertura dos jornais sobre o tema (leia aqui). Durante as eleições, a tese do "eles sabiam de tudo" foi usada numa tentativa de golpe, liderada pela revista Veja, para fraudar a vontade popular e manipular o processo eleitoral.