DIÁRIO POLÍTICO DE FEIRA NOVA

DIÁRIO POLÍTICO DE FEIRA NOVA

E quem você vai votar neste Segundo Turno

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Porque Aécio só tem a perder em debates e correu da entrevista no Jornal Nacional


Aécio levou um baile de Dilma no debate presidenciável da Band. E não falo apenas pelo fato de a presidente ter se saído muito bem e acuado o candidato de oposição várias vezes. O problema de Aécio é mais profundo.

Acontece que se Aécio não apresentar propostas concretas no debate, não tem nada a ganhar. Acusar Dilma não lhe dá mais votos e tampouco tira votos da presidente.

Com o bombardeio midiático contra Dilma, o eleitor está cansado de saber de mensalão, petrolão e etc. Quem vota Dilma o faz porque vê as mudanças que ocorreram no Brasil nos últimos anos.

O eleitor, tanto de Aécio como o de Dilma, sabe que o Brasil mudou, e sabe dos escândalos envolvendo o PT. Mas graças à blindagem que o candidato de oposição ganhou da mídia, nem todos sabem dos escândalos envolvendo sua pessoa.

Muitos não sabiam que Aécio estapeou sua ex, em uma festa no hotel Fasano, no Rio de Janeiro. Tantos outros descobriram, apenas ontem, que o ex-governador de Minas cometeu o crime de nepotismo ao empregar 9 parentes em cargos públicos.

Quem não acompanha política também não sabe que ele foi funcionário fantasma o gabinete de seu pai na Câmara dos deputados. O caso do aeroporto também foi pouquíssimo divulgado, e quando foi, não teve detalhes.

É por isso que Aécio só tem a perder nos próximos debates. Se Dilma for minimamente bem e eloquente, tende a vencer todos eles sem esforço.

Também por conta disso é que a assessoria do candidato implicou com a Rede Globo a ponto de cancelar a entrevista no Jornal Nacional. Apesar da imprensa estar ao seu lado, quanto mais ele for exposto, mais sua rejeição aumentará.

Só que dos próximos debates ele não pode fugir, pois pegaria mal. E é aí que Dilma pode atacar e virar o jogo.


por Thiago dos Reis
Fonte: Plantão Brasil

Delator cita Fernando Bezerra na 'delação premiada'


Ex-ministro e senador eleito Fernando Bezerra (PSB-PE) foi citado pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa na ‘delação premiada’
Ex-ministro da Integração de Dilma e senador eleito, Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) foi citado pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa, sob delação premiada. Ele relatou que em 2010 o doleiro Alberto Youssef recebeu de Bezerra, então secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, pedido de doação para a reeleição do governador Eduardo Campos. E R$ 20 milhões teriam sido doados pelo Consórcio Ipojuca Interligações (CII), contratado da Petrobras na refinaria Abreu e Lima.

Costa afirmou que, consultado por Youssef, aprovou a doação. Até o fechamento da edição, Bezerra não respondeu às ligações da coluna.
O TCU estima que o consórcio CII, das empreiteiras Iesa e Queiroz Galvão, pode ter superfaturado R$ 316,9 milhões em Abreu e Lima.
Hoje presidente do PSB, Carlos Siqueira ignora a suposta doação e diz que a campanha de Eduardo – que não custou tanto – jamais a recebeu.

A Queiroz Galvão informou por assessores que “todas as doações realizadas pela empresa seguem rigorosamente a legislação eleitoral”.